Get Adobe Flash player

Grupo surgiu em 1979

 

O Grupo foi consolidando sua atuação ao longo dos anos e em 1986 contava com a presença marcante de integrantes que fizeram parte e participam até hoje da história do serviço, como os médicos Ribamar Vaz (in memória), responsável por transplantes renais e atualização científica; José Dagmar Ferreira Vaz, como responsável técnico; Georgina Lira Secchis, supervisora de hemodiálise; e Arnon Farias Campos, responsável pela Diálise Peritoneal Ambulatorial Contínua (CAPD).

copiafoto26

            A partir dessa época o grupo começou a ganhar reconhecimento, tornando-se destaque nas regiões Norte e Nordeste pelo pioneirismo e ousadia em alavancar serviços jamais existentes nessas regiões.

Ponto de destaque foi o grupo ter instituído o Programa de Diálise Peritoneal Ambulatorial Contínua em Alagoas, quando no Brasil só existia essa modalidade de atendimento em Curitiba (PR), dando início a informatização médica não só na Santa Casa de Maceió, mas na área de Saúde em todo o Estado.

Destacam-se ainda a criação do programa de pós-graduação “Lato-Senso” em Nefrologia, com duração de dois anos, e a realização do primeiro transplante renal em Alagoas, em 13 de agosto de 1988.

Em 02 de outubro de 2003 o Grupo recebeu autorização do Ministério da Educação (MEC) para realização do Serviço em Residência Médica em Nefrologia.

            A partir de então o grupo consolidou sua missão na “busca da excelência na assistência, pesquisa e formação de pessoal em Nefrologia para prevenir, diagnosticar e tratar de forma humanizada e com eficiência as doenças renais, utilizando recursos humanos de alto nível e tecnologia de ponta” e estruturou seu organograma com a seguinte formatação:

 

 

 

 

Organograma de trabalho do Grupo para Assistência aos Pacientes com Necessidade de Terapia Renal Substitutiva

 

Normal 0 21 false false false PT-BR X-NONE X-NONE

 

 O processo de gestão desenvolvido foi fundamentado em práticas administrativas especializadas nas atividades desempenhadas pelo Grupo e estruturado em decisões compartilhadas com toda a equipe de profissionais, com o objetivo de chegar a um modelo assistencial diferenciado, cujo exercício fundamentou-se em evidências e no objetivo de avançar e consolidar aprendizados, assim como a interdisciplinaridade na assistência aos pacientes e familiares.

Ao longo da última década foram materializados avanços e resultados significativos, com destaque para:

         - Atualização e crescimento do Sistema de Faturamento Convênio.

       - Regularização do serviço de Transplante Renal em dados cadastrais junto à Central de Transplante e preparação da equipe assistencial nos processos internos de formação de pessoal qualificado

        -  Implantação adequada dos fluxos, após analise cuidadosa dos pontos críticos;

       - Aquisição da Acreditação para o nível II do Instituto de Nefrologia da Santa Casa de Maceió nas Auditorias de Manutenção do Certificado de Acreditação Hospitalar da ONA (Organização Nacional de Acreditação) em 2012;

         - Implantação do sistema de assinatura digital BIOSUS em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde de Maceió.

 

José Dagmar Vaz recebe hemodializadora na Santa Casa; Georgina Secchis foi também pioneira na criação da Clínica de Doenças Renais

 

 

Arnon Farias Campos, outro pioneiro, em sua sala de atendimento

Linha do tempo

1979 / ABRIL - Criada a UNIDADE DE DIALISE

1986 / JULHO - Criado o SERVIÇO DE NEFROLOGIA

1987 - Criada a EQUIPE DE TRANSPLANTE RENAL, com a presença do britânico Guy Nield, “expert” na mais nova medicação imunossupressora (ciclosporina) à época.

1988

•          Criado o INSTITUTO DE NEFROLOGIA

•          Instituído Programa de CAPD (Diálise Peritoneal Ambulatorial Continua)

•          Criado Programa de Pós-Graduação “Lato Senso” em Nefrologia, com duração de 02 (dois) anos.

•          Desenvolvido juntamente com o Serviço de Cardiologia, curso no interior do Estado (Palmeira dos Índios, Arapiraca e Penedo) com a finalidade de qualificar clínicos para o desenvolvimento de uma visão mais ampla da especialidade, culminando com a criação de serviços de nefrologia em Arapiraca e Palmeira dos Índios.

 

1988 – 2º semestre:

* 1° TRANSPLANTE DE ÓRGÃO DO ESTADO DE ALAGOAS - TRANSPLANTE RENAL – Em 13 de agosto. O paciente foi Euclides Bezerra de Melo, que recebeu o rim de um doador-cadáver..

1997 – Em 21 de outubro:

•   Aprovada pela Mesa Administrativa da Santa de Misericórdia de Maceió a mudança de nome para: Instituto de Nefrologia Ribamar Vaz;

 

02/10/2003: RESIDÊNCIA MÉDICA EM NEFROLOGIA

•          Aprovado o credenciamento pelo MEC, no parecer nº123/03, do Programa de Residência Médica em Nefrologia.

 

QUALIFICAÇÕES:

•          Serviço pioneiro em Nefrologia Clínica e Diálise em Alagoas

•          Serviço Pioneiro em Transplante Renal no Estado.

•          Serviço pioneiro no credenciamento pelo MEC de residência médica em nefrologia no Estado de Alagoas.

•         Dedicado à assistência, pesquisa e treinamento especializado em todas as modalidades de Diálise, hemodiálise, diálise peritoneal e CAPD (diálise ambulatorial peritoneal contínua).

•          Suporte de diálise para candidatos a transplante.

•          Suporte hospitalar para intercorrências clínicas e cirúrgicas, bem como tratamento de pacientes graves.

•          Serviço informatizado desde junho de 1986.

 

Todos os direitos reservados © 2013.

fixmyairandheat.com